Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Loose Lips

Devaneios sobre tudo e sobre nada.

Loose Lips

Devaneios sobre tudo e sobre nada.

21.Mai.19

#semdesculpas

Já vos falei, no último post, sobre a importância de votar, sempre, mas sobretudo relativamente às eleições para o parlamento europeu, no próximo domingo. E, talvez eu tenha acordado tarde para estas questões do voto em situações mais delicadas, mas só agora me apercebi que nem sempre as pessoas que recorrem ao voto antecipado é por bons motivos (leia-se viajar).

E isto porquê? Ora então, tenho um familiar internado há algum tempo. Está em perfeitas condições psicológicas e o problema em nada afetou ou afeta o seu julgamento e, como cidadão responsável que é, gostava de poder exercer o seu direito ao voto. Acontece que eu achava que as pessoas que estão internadas no hospital podiam votar. Nunca pensei muito sobre isto, mas sempre assumi que houvesse urnas também nestes locais, considerando que as pessoas estão limitadas, quer os utentes, quer os profissionais de saúde. Tentei informar-me no hospital e não existe prática de nada disto, por isso não sei bem de onde retirei esta ideia, mas os enfermeiros sugeriram que me informasse na minha junta de freguesia sobre quais as opções que existem para que se possa exercer o direito ao voto.

A verdade é que fui pesquisar sobre o assunto e encontrei aqui, muita informação e imensas opções para casos mais delicados, quer doentes internados, quer presos ou outros... No meu caso específico, este voto antecipado já não vai a tempo, porque há determinados prazos a cumprir e nada faria prever que o internamento se alongasse até agora, mas, de todo o modo, decidi partilhar a informação com vocês, seja para estas eleições, seja para as próximas. Porque não devem existir desculpas para não votarmos, seja em que condições for.